Conheça as provocações de escrita e liberte a sua criatividade

C

É fato que, para escrever, é preciso ter certo desprendimento e entrega. No entanto, como mudar o estado mental da água para o vinho quando somos bombardeados por informações constantemente? Será mesmo possível treinar o cérebro para começar a criar?

Existe uma infinidade de exercícios que qualquer um pode fazer para auxiliar a criatividade. Neste artigo falarei de um muito simples e motivador: as provocações de escrita. Depois de conhecê-lo, tenho certeza de que você sentirá vontade de praticá-lo todos os dias.

O que são provocações de escrita?

Provocações de escrita, ou writing prompts, no original, são ideias que incentivam o escritor a iniciar o texto. Podem ser apresentadas em uma palavra, uma frase, um parágrafo inteiro ou até mesmo em uma imagem que guia a criação do texto.

A tradução literal do termo seria proposta de escrita – mas, convenhamos, provocação é muito mais interessante. Ser provocado para escrever não é apenas um convite, mas um verdadeiro desafio.

Será que você está pronto a ser desafiado a escrever todos os dias?

Como utilizá-las?

Para começar o exercício, lançarei a seguinte provocação de escrita:

Escreva sobre um barco voador afundado no seu bairro

Eis a ideia. A única regra aqui é não fugir do tema de forma alguma. Você não pode trocar o barco por um avião, mas o tamanho do texto, o gênero, a linguagem e tudo mais são por sua conta.

O que funciona para mim é pegar a provocação e escrever sem julgamentos, como se não houvesse amanhã. Esqueça a lógica, a gramática e o leitor, escreva no automático. Faça isso por uma semana, cada dia com um tema diferente, e os resultados logo surgirão.

É preciso se dar a chance de sair da própria mente. Escrita é construção, uma vitória a cada dia, um passo de cada vez.

Quais seus benefícios?

Escrever ideias de outras pessoas o ajudará a desenvolver suas próprias ideias. Nós escritores buscamos tanto pela originalidade que nos esquecemos de que, às vezes, é preciso buscar a inspiração.

O treinamento constante também tornará o processo de escrita mais natural. Escrever pode não ser fácil, mas também não precisamos sofrer cada vez que sentamos diante do computador para produzir.

E, acima de tudo, escrever exige disciplina. A satisfação de preencher um caderno com seus próprios textos é incrível. É a materialização do seu trabalho e você poderá revisitá-lo sempre que quiser. Já imaginou quantas ideias fantásticas podem brotar a partir dos seus textos gerados por provocações de escrita?

O escritor provocado

Escrever parece fazer parte do âmbito das atividades que se executa sozinho. Mas quem, de fato, consegue evoluir sozinho? O escritor não é um ser passivo que apenas aguarda pelo belo dia em que o desejo de transmitir as ideias para o papel seja incontrolável.

É preciso se dar a chance de sair da própria mente. Encontrar novas ideias. Não só para a sua história, mas para dar vazão ao seu processo criativo. Escrita é construção, uma vitória a cada dia, um passo de cada vez.

Ninguém escreve um bom romance do dia para a noite, ou mesmo de um ano para o outro. Antes de começar sua trilogia épica de sucesso, é preciso muito treino e disciplina. Por isso, ao invés de desistir no primeiro obstáculo, desafie-se a escrever todos os dias.

Caixa de Ideias

A Caixa de Ideias do site Oficina de Escrita é uma oportunidade que temos que manter contato. É através dela que poderemos conversar sobre processo criativo e também trocar provocações de escrita.

Se você quer escrever mais e melhor, participe do projeto e receba, toda a semana, dicas sobre criatividade, provocações de escrita e também algumas novidades sobre o site em primeira mão.

Vamos construir juntos uma verdadeira comunidade de escritores criativos!

Sobre o autor

Mylle Silva

Escritora desde que se conhece por gente, vive um conflito eterno com as histórias e ideias que insistem em habitar sua mente. Publicou o livro de contos A Sala de Banho (2014), e as HQs A Samurai (2015) e A Samurai: Yorimichi (2016).

Deixe o seu comentário

Deixe uma reflexão

Mylle Silva

Escritora desde que se conhece por gente, vive um conflito eterno com as histórias e ideias que insistem em habitar sua mente. Publicou o livro de contos A Sala de Banho (2014), e as HQs A Samurai (2015) e A Samurai: Yorimichi (2016).