Criatividade em alta: os benefícios de escrever todos os dias

C

Em tempos de redes sociais e comunicação interpessoal, investir na criatividade é cada vez mais importante para ser bem sucedido. As ideias não nascem do dia para a noite, é preciso trabalhá-las com carinho para que gerem frutos. E não há dúvidas de que o melhor exercício para a criatividade é a escrita.

Engana-se quem pensa que os benefícios de escrever com frequência são limitados apenas aos escritores. Profissionais de todas as áreas podem desenvolver o hábito de escrever e experienciar melhorias significativas na execução de seus trabalhos.

Escrever o que há em sua mente é como dar o primeiro passo para a realização. A importância da escrita é tão grande que nada mais acontece sem ela.

Ideias mais organizadas

Você já passou por um momento de crise durante o qual parecia impossível encontrar uma saída? Escrever é uma ótima maneira de organizar os sentimentos e entender o que pode ser feito para resolver os problemas. Ao transformar a angústia em palavras, é possível relê-las e ter outro olhar sobre as questões.

E não é só nos momentos de crise que escrever todos os dias pode nos ajudar. A escrita é a melhor forma de materializar sonhos e objetivos, tornando-os visíveis e compreensíveis tanto para você quanto para o mundo. Como convencer o outro que seu projeto é genial se nem mesmo você é capaz de explicá-lo?

Escrever o que há em sua mente é como dar o primeiro passo para a realização. A importância da escrita é tão grande que nada mais acontece sem ela. Livros, filmes, notícias, documentos, monografias, mensagens, bulas de remédio, tudo! Seu projeto de vida, em algum momento, dependerá da escrita.

Criatividade elevada

A partir do momento que a mente fica mais organizada, torna-se mais fácil ser criativo. Falo de criatividade aqui de uma forma bem ampla, não apenas como mero instrumento para a criação artística. É preciso ser criativo para encontrar saídas e resolver os problemas que surgem no dia-a-dia.

Seja gentil consigo mesmo e exercite sua mente. Não é preciso criar um ambiente mágico ou escrever um romance por dia, basta parar por 10 minutos e comentar algo sobre o seu dia, sem compromisso. Talvez escrever logo depois de acordar, como eu faço.

Fomos levados a acreditar que os benefícios de escrever estavam reservados apenas a escritores, de que era preciso ser muito bom para colocar palavras no papel. Esqueça isso. Expanda seu potencial criativo, liberte as palavras que moram dentro de você.

Não importa se é a ideia para um projeto mirabolante ou um desabafo de fim de namoro, guarde. Reler e perceber quem era a pessoa que escreveu aquilo é um dos benefícios de escrever.

Melhora a produtividade

Com ideias organizadas e prontos para enfrentar os problemas, como consequência, a produtividade tende a aumentar. Além disso, escrever nos ajuda a encontrar nosso lugar no mundo, o que estamos fazendo de fato com nossas vidas. Definimos objetivos e desvendamos a nós mesmos com uma precisão jamais imaginada.

Uma vez que os objetivos de vida estão definidos, fica mais difícil sucumbir à depressão, à ansiedade e à insônia. Vários psicólogos sugerem que seus pacientes criem o hábito de escrever diários para compreender melhor seus problemas.

É importante ressaltar aqui que você não precisa publicar seus textos em redes sociais e blogs, caso não se sinta confortável. O exercício da escrita diária dá resultado exatamente porque o escritor se desprende de quaisquer diretrizes para escrever, apenas transforma em palavras tudo o que estiver em sua mente.

Desenvolve a autocrítica

Ao registrar seus pensamentos em texto, guarde o que produziu, sempre. Não importa se é a ideia para um projeto mirabolante ou um desabafo de fim de namoro, guarde. Reler e perceber quem era a pessoa que escreveu aquilo é um dos benefícios de escrever.

Estamos tão preocupados em correr de um lado para o outro que nos esquecemos de perceber quem somos e o quanto mudamos ao longo do tempo. Reler um desabafo depois de anos, por exemplo, pode nos fazer rever nossas ações e mostrar o quanto amadurecemos com a experiência. Não há vergonha em perceber que erramos no passado, a verdadeira vergonha é não se dar a chance de perceber.

A mensagem subjetiva para si mesmo é simples: eu, com meu próprio esforço, estou colocando em prática algo que existia apenas dentro da minha cabeça.

Traz satisfação e sensação de completude

Presos na caixinha de maremotos de nossas mentes, somos todos loucos. Os pensamentos explosivos nos cercam enquanto tentamos viver como normais no mundo. Escrever é uma forma bastante eficaz de nos libertar das armadinhas em que nos colocamos durante a vida.

Desenvolver um bom hábito é satisfatório, já que aumenta a disciplina. A grande magia do ato de escrever é que ele nos ajuda a acreditar que o que pensamos é possível. Tira os pensamentos do mundo abstrato e os traz para a realidade. Assim, toda a ânsia que sentimos antes de executar um trabalho começa a se dissipar no instante em que o texto fica pronto.

A mensagem subjetiva para si mesmo é simples: eu, com meu próprio esforço, estou colocando em prática algo que existia apenas dentro da minha cabeça.

Escrever é para todos

Dê o primeiro passo em direção ao seu sonho. Liberte as palavras que estão brigando na sua mente, organize-as como você sempre desejou. Os benefícios de escrever são acessíveis a todos que desejam organizar as ideias, aumentar a criatividade, melhorar a produtividade, desenvolver a autocrítica e viver uma vida mais plena.

Faça o teste: escreva todos os dias durante 15 dias. Sente e escreva qualquer coisa, seja no papel, no computador ou no celular. Liberte suas loucuras, raivas, ideias, desejos, tudo! Depois, releia o que você produziu, sem preconceitos. Estou certa de que depois dessa experiência, você não conseguirá mais parar de escrever.

Sobre o autor

Mylle Silva

Escritora desde que se conhece por gente, vive um conflito eterno com as histórias e ideias que insistem em habitar sua mente. Publicou o livro de contos A Sala de Banho (2014), e as HQs A Samurai (2015) e A Samurai: Yorimichi (2016).

Deixe o seu comentário

Deixe uma reflexão

Mylle Silva

Escritora desde que se conhece por gente, vive um conflito eterno com as histórias e ideias que insistem em habitar sua mente. Publicou o livro de contos A Sala de Banho (2014), e as HQs A Samurai (2015) e A Samurai: Yorimichi (2016).